A Novabase viu os seus lucros descer para menos de metade no primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2010. Há um ano atrás, os resultados líquidos da tecnológica portuguesa situavam-se nos 7,2 milhões de euros, este ano ficaram-se pelos 3,5 milhões - menos 51%, portanto.

"Definimos como prioridades para 2011 o crescimento internacional e a preservação da posição no mercado nacional. Os resultados (…) revelam-nos que estamos no bom caminho na internacionalização, mas que o nosso negócio doméstico está a ter um desempenho aquém do que antecipávamos", reconhece o CEO da empresa.

Citado no comunicado à imprensa, Luís Paulo Salvado, refere fatores como "o agravamento da situação económica do país nos últimos meses" e realça o crescimento de 68% alcançado no estrangeiro, onde esteve presente em 30 países e cuja "atividade passou a representar perto de 18% do total". O negócio de serviços da companhia também cresceu 5%.

Com o volume de negócios global da Novabase a situar-se nos 119,1 milhões de euros (menos 3% que nos primeiros seis meses de 2010), a quebra mais significativa verificou-se ao nível do EBITDA, que desceu de 11,6 milhões o ano passado, para 8,2 milhões este ano (menos 30%).

A empresa aponta agora para um resultado anual de 230 milhões de euros no que respeita ao volume de negócios e um EBITDA entre 14 milhões e 17 milhões de euros, não pretendendo fazer alterações no que respeita à estratégia traçada, adiantou o diretor executivo.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.