Ao longo da vida, Zuckerberg e Priscilla Chan, a sua esposa, vão doar quase todo o seu espólio de ações da rede social composto por quatro milhões de ações comuns (classe A) e 419 milhões de ações da classe B, que representam a maioria dos direitos de votação nas decisões chave da companhia.  

Progressivamente, as ações vão passar para uma instituição solidária fundada pelo casal e que se chama Chan Zuckerberg Initiative, uma forma de contribuir diretamente para criar um mundo melhor, destacaram numa carta aberta à filha, publicada no perfil de Facebook de Mark Zuckerberg. O fundador da rede social será o CEO da nova organização, que já foi criada e que em 2018 deverá valer 3 mil milhões de dólares.

Entretanto, o Facebook comunicou ao regulador de mercados norte-americano que tinha sido informado pelo CEO das novas intenções e que tinha sido estabelecido um compromisso, segundo o qual Zuckerberg se comprometia a não doar mais de mil milhões de dólares em ações por ano nos próximos três anos. Nos anos mais próximos o empreendedor também não deixará de ter a maioria das ações com direitos de voto, uma mensagem que pretende tranquilizar os acionistas da empresa.

Traduzida em números, a decisão altruísta envolve um volume de ações que aos valores atuais do Facebook valem 45 mil milhões de dólares. O dinheiro vai financiar iniciativas que que contribuam para promover a igualdade das crianças na próxima geração. Áreas como saúde, ensino e Internet serão prioritárias.  

Segundo a Forbes, Zuckerberg, de 31 anos, é o 7º homem mais rico do mundo e o empreendedor mais rico do mundo, com menos de 40 anos. O seu património vale qualquer coisa como 46,8 mil milhões de dólares. O número não está muito distante daquele que representa o seu portefólio de ações na rede social neste momento, mas vale a pena sublinhar que Zuckerberg não vai desfazer-se das ações de um dia para o outro.

Outro aspeto relevante é o facto de a rede social crescer e valorizar-se a cada ano, o que continuará a alimentar o crescimento da fortuna de Zuckerberg, mesmo que este opte por não diversificar investimentos. Só desde o início deste ano, a fortuna do fundador da maior rede social do mundo aumentou 13 mil milhões de dólares, muito graças às últimas aquisições da empresa, que se tornou mais valiosa e mais promissora com as operações.

 

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.