Na semana passada especulava-se que a Yahoo! iria despedir mais de mil dos seus colaboradores na sequência dos maus resultados do primeiro trimestre, mas afinal os números não ultrapassam os 700, o que corresponde a cerca de 5% da sua força de trabalho.

O primeiro trimestre revelou maus resultados, como se esperava, com uma quebra nos lucros que atinge os 78% em comparação com o período homólogo, mas a direcção da empresa está optimista e garante que quer continuar a fortalecer a empresa. Os lucros ficaram-se pelos 118 milhões de dólares, o que corresponde a 8 cêntimos por acção, quando no primeiro trimestre de 2008 tinham sido de 537 milhões.

As receitas também baixaram para 1,58 mil milhões de dólares, caindo 13%, mas a Yahoo admite que este resultado foi pior devido à fraqueza do dólar. Para o segundo trimestre são esperadas novas quebras de receita.

Este é a primeira grande vaga de despedimentos na Yahoo! desde que Carol Bartz assumiu a liderança da empresa no final do ano passado, mas em 2008 já tinham sido dispensados cerca de 2.500 funcionários, mil em Fevereiro e mais mil e quinhentos no final de 2008.

No ano passado a Yahoo! resistiu à oferta de aquisição da Microsoft, o que não agradou a alguns accionistas e ao mercado, que penalizou as acções da empresa em bolsa. Na conferência de imprensa de divulgação dos resultados do primeiro trimestre Carol Bartz recusou-se a comentar os recentes boatos na imprensa sobre a retoma de negociações entre as duas empresas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.