No final do terceiro trimestre de 2004, os serviços de rede móvel em Portugal totalizavam 9,636 milhões de clientes, valor 3,2 por cento acima do registado comparativamente aos três primeiros meses do ano, indicam os últimos dados estatísticos da Anacom. Já em termos anuais, o aumento foi de 7,6 por cento, correspondente ao acréscimo de quase 677 mil assinantes.




O acréscimo mais significativo registou-se na área dos cartões pré-pagos, onde se angariaram 7.583,8 clientes, que representam cerca de 79 por cento do total trimestral dos assinantes. Enquanto o crescimento do número de detentores de pré-pagos entre trimestres foi de 3,8 por cento, a variação registada relativamente ao número de planos de assinatura saldou-se em 1,2 por cento.




Depois de nos dois primeiros trimestres de 2004 se ter assistido a uma estagnação do número de assinantes, a evolução registada agora é atribuída pela Anacom à disponibilização de novas ofertas 3G, assim como ao lançamento por parte das operadoras de acções de marketing dirigidas a segmentos de utilizadores mais jovens, à utilização do terminal móvel nas empresas, à fidelização e retenção de clientes.




Com 92 por cento, a taxa de penetração do serviço móvel em Portugal continua a manter-se acima da média da União Europeia, situada nos 84,4 por cento, diz a Anacom.




Entre Julho e Setembro de 2004, os 9,36 milhões de clientes fizeram a partir das redes móveis cerca de 1,5 mil milhões de chamadas, num total de 2,7 mil milhões de minutos, valores que correspondem a variações trimestrais de 1,2 e 2,6 por cento, respectivamente. Em termos homólogos, registaram-se aumentos de 2,6 por cento no volume de chamadas e de 5,6 por cento no número de minutos.




O tráfego que registou um crescimento mais acentuado foi o destinado a redes internacionais com um acréscimo de 18,5 por cento no número de chamadas e de 13,3 por cento no volume de minutos, possivelmente pelo trimestre em análise coincidir com o período de férias, lembra a Anacom.




O tráfego destinado às redes móveis com origem em redes fixas foi o único tipo que apresentou uma variação negativa no que diz respeito ao número de chamadas, tanto trimestralmente como em termos anuais. Já em minutos, este tipo de tráfego terminado nas redes móveis registou um aumento de 1,5 por cento relativamente ao trimestre anterior.




Na análise estatística que faz acerca do mercado de comunicações móveis durante o terceiro trimestre de 2004, a Anacom afirma ter-se registado o envio de aproximadamente 635 milhões de mensagens, valor que representa um acréscimo de 5,1 por cento face ao trimestre anterior e de 11 por cento comparando a igual período do ano anterior.




Por último, a Anacom deixa dados relativamente ao roaming que, no período analisado, registou um acréscimo do volume de tráfego de cerca de 45,2 por cento, em termos de chamadas, e de 35,4 por cento na contabilização de minutos. Em termos homólogos, as taxas de crescimento foram respectivamente de 13,6 por cento e de oito por cento para chamadas e minutos.




O número de clientes reportado pela Anacom para o terceiro trimestre de 2004 acaba por estar um pouco aquém do avançado pela consultora Reportium XXI que dizia existirem em Setembro mais de 10 milhões de assinaturas de redes móveis, entre pré-pagos e planos mensais.




Notícias Relacionadas:

2004-10-14 - Número de clientes móveis com nova quebra ligeira entre trimestres

2004-09-29 - Contas móveis ultrapassam a barreira dos 10 milhões em Portugal

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.