A dona da Xbox vai pagar 2,5 mil milhões de dólares pela aquisição da plataforma, lançada em 2009. Em troca, passa para o seu domínio um jogo que é uma referência de sucesso, com 50 milhões de cópias vendidas e uma fiel comunidade de fãs, que nas últimas semanas tem demonstrado preocupação com o futuro do projeto.

Os rumores que indicavam a venda da Mojang davam como certo o abandono do projeto por Markus Persson, criador do jogo. A informação acabou por ser confirmada também hoje.

Numa nota de imprensa Satya Nadella, CEO da Microsoft, destaca o potencial do jogo e da comunidade que envolve para quem a usa e para a companhia. Espera-se que o título seja um reforço de peso para o universo Xbox, mas também para outras plataformas da empresa onde o entretenimento assume cada vez maior destaque, como o Windows, no telemóvel ou no PC.

Como o Minecraft está disponível também na concorrência, alguns analistas antecipam que a Microsoft possa tirar partido da compra oferecendo extras aos jogadores da Xbox, como por exemplo mais níveis ou outros.

Esta não é a primeira vez que a Microsoft usa a estratégia da aquisição para reforçar a oferta na área do entretenimento. Fez o mesmo com o Halo em 2000 e no início deste ano repetiu a receita com a compra do Gears of War da Epic.

Markus Persson, criador do Minecraft não acompanhará esta nova fase no desenvolvimento do jogo que criou para se dedicar a novos projetos.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.