A notícia, avançada pela Retail Week, afirma que as conversações com o Crown Estate, especialista responsável pelos bens imobiliários pertencentes à família real, estão encaminhadas e que, se o negócio se concretizar, a Microsoft poderá permanecer em Londres por 10 anos.

A empresa de Redmond já tinha tentado, há cerca de dois anos, encontrar um espaço de eleição no mercado imobiliário britânico, mas pelos vistos sem sucesso. A tecnológica americana tem atualmente 106 lojas nos Estados Unidos, oito no Canadá, uma na Austrália e uma em Porto Rico.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.