A Reuters escreve hoje que a Microsoft está disposta a canalizar 1,5 mil milhões de dólares - acima de 960 milhões de dólares - para conseguir manter os funcionários da Yahoo na empresa caso a venha a adquirir, explica a documentação apresentada por um accionista em tribunal contra a empresa de serviços online.



O processo foi apresentado por dois fundos e pensões de accionistas da Yahoo que acusam a empresa de não responder de boa fé à proposta da Microsoft.



A quantia foi discutida em assembleia entre os conselheiros legais de ambas as empresas e foi tornada pública quando um advogado da Yahoo referiu mencionou o valor a 24 de Março, numa audiência resultante de um processo em curso no Tribunal Superior de Delaware.



Edward Welch, advogado representante da Yahoo, referiu ainda que, no futuro, não serão dispensados mais funcionários da empresa. Isto depois de, em Fevereiro, terem sido dispensados mil colaboradores.



Paralelamente, a Microsoft está a ponderar a possibilidade e nomear a sua própria equipa de direcção para a Yahoo, assim como uma oferta de fusão, lançada directamente aos accionistas.
A fabricante de software havia fixado o sábado passado como data limite para a Yahoo anunciar a sua decisão final quanto à oferta de aquisição lançada no início deste ano.



Até aqui, ainda não são conhecidas quaisquer movimentações por parte da Yahoo para além da posição que mantém desde o início: a recusa da proposta por esta desvalorizar o valor real da empresa.



Notícias Relacionadas:

2008-04-07 - Yahoo tem três semanas para decidir sobre a OPA lançada pela Microsoft

2008-02-01 - Microsoft quer comprar Yahoo por 44,6 mil milhões de dólares

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.