Pela primeira vez as mulheres superaram os homens nas compras de Natal online, revela um estudo divulgado no dia 1 de Janeiro de 2002 pelo Pew Internet and American Life Project, um grupo sem fins lucrativos que se dedica ao estudo de hábitos na Internet. Ainda nesta última época festiva mais pessoas gastaram dinheiro na Internet, num crescimento de 60 dólares (66,35 euros ou 13.300 escusos) na média de valor de compra por pessoas.




Fazendo parte de um estudo mais vasto sobre o mercado de retalho na Internet (e-tailling), as conclusões agora apresentadas pelo Pew Internet and American Life Project basearam-se em pesquisas, inquéritos e análises realizados por esta entidade. A análise alarga-se não só ao número de utilizadores que fizerem gastos, como ao valor que gastaram e aos objectivos da compra electrónica.




De acordo com o estudo, 58 por cento dos compradores online foram mulheres, ao contrário do ano passado onde o número de compradores foi maioritariamente masculino. No total, perto de 29 milhões de pessoas fez compras na Net no período natalicio e em média os gastos foram de 392 dólares por pessoa(433,3 euros ou perto de 87 mil escudos), contra 330 dólares (364,8 euros ou 73 mil escudos) usados no ano passado.




Menos pessoas se mostraram este ano preocupadas com os possíveis problemas que as compras online poderiam acarretar em termos de segurança. Os benefícios obtidos em termos de poupança de tempo e dinheiro foram indicados como as razões mais importantes para adquirir produtos na Net.



No estudo é dedicado um capítulo inteiro sobre a resposta dos americanos ao medo de ataques terroristas na sequência dos ataques terroristas de 11 de Setembro e das cartas com anthraz. A conclusão é que os hábitos de compras não foram alterados e que apenas uma pequena percentagem ajustou as suas actividades online devido ao receio num novo ambiente nacional, o mesmo acontecendo com as tradicionais missivas de boas festas, que continuaram a seguir pelos serviços postais tradicionais.




Apesar do crescimento do número de compradores e da subida na média de gastos, a grande maioria dos americanos usou a Internet para "socializar" durante as festas natalicias. Foram feitos planos para os feriados por email, encontradas ideias para receitas e outros artefactos relativos às festas na Web, ao mesmo tempo que procuraram informação espiritual.




De acordo com os resultados deste estudo divulgado no primeiro dia de 2002, 64 por cento dos utilizadores de Internet americanos dedicaram-se às questões espirituais e de socialização, enquanto 48 por cento procuraram ideias de presentes, comparações de preços e mesmo compras.





Notícias Relacionadas:


2001-12-26 - Norte-americanos compram online no trabalho

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.