Quando a Microsoft revelou o novo headset de realidade aumentada HoloLens 2, durante o Mobile World Congress em fevereiro, a lisboeta NextBITT confirmou de imediato a introdução do novo periférico no seu portfólio, com o objetivo de criar soluções baseadas na área de manutenção e gestão de ativos, que incluem Assets Management e Facilities Management.

Durante a 13ª Jornada da APFM – Associação Portuguesa de Facility Management, subordinada ao tema “A New Life Inside”, a empresa fez uma demonstração da sua solução de realidade aumentada aplicada à gestão de ativos e manutenção. André Calixto, partner da NextBITT, destaca que a tecnologia vai tirar todo o partido do 5G, sobretudo a largura de banda disponibilizada pela rede, visto que os conteúdos de realidade aumentada, em particular os modelos 3D dos equipamentos a serem intervencionados, têm algum peso de processamento. A solução exibida no evento foi criada em parceria com a empresa portuguesa Nextreality, suportada pela tecnologia da NextBITT na utilização de funcionalidades de realidade aumentada.

O vídeo de exemplificação da sua solução permite consultar a informação relevante para cada intervenção, de forma intuitiva. Um aspeto interessante é a gestão dos modelos 3D das máquinas, a uma escala real, projetados na própria sala, facilitando a decisão do local a instalar. E isso inclui a sua intervenção, tais como portinholas a abrir ou botões a interagir, para que na prática estes não fiquem obstruídos.

A solução permite ainda a projeção das informações diretamente da máquina, sejam intervenções prévias, ocorrências a nível geográfico, esquemas técnicos funcionais e outros documentos relevantes, com dados organizados e de fácil leitura.

Através da realidade aumentada, será possível fazer chamadas para o apoio remoto, com assistência em tempo real, entre o técnico no terreno e especialistas à distância, sem nunca perder de vista as informações dos equipamentos. No vídeo de demonstração, é possível assistir a um técnico a assinalar diretamente no equipamento uma área específica, para facilitar a intervenção remota.

A empresa avança que a solução já está a ser testada por alguns dos clientes da NextBITT, visto que já estavam identificados “use cases” com um retorno elevado, face ao investimento. André Calixto refere que a empresa tem um grande cliente com necessidades muito específicas de manutenção, os quais os equipamentos não podem parar. “A partir de determinada hora, já não há técnicos nas instalações e todas as necessidades são cobertas com chamadas para um serviço de piquete, que é dispendioso e poderá não chegar ao local necessário em tempo útil”, realça o empresário, referindo que através de um HoloLens e a solução da NextBITT é possível realizar a intervenção de imediato, apenas com o recurso a realidade aumentada e suporte remoto em tempo real.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.