A Nvidia tem um processo judicial pela frente por alegada apropriação de propriedade intelectual e roubo de segredos comerciais. O processo é da autoria de uma empresa francesa, a Valeo, onde trabalhava o funcionário que estará na origem da questão e da alegada fuga de informação.

Segundo a queixa, o fabricante francês de peças para automóveis confirmou as suspeitas durante uma reunião entre engenheiros das duas empresas, que colaboram no desenvolvimento de um sistema avançado de assistência à condução e estacionamento, comercializado por um fabricante do sector, como relata o Engadget.

Mohammad Moniruzzaman, que é hoje engenheiro da NVIDIA, mas que já trabalhou na Valeo, partilhou o ecrã durante a reunião e inadvertidamente mostrou informação sobre o código-fonte do software da solução, desenvolvido pela Valeo. Alguns funcionários da empresa perceberam imediatamente que o que estavam a ver era propriedade intelectual da companhia e tiveram mesmo tempo para fazer capturas do ecrã, antes do ex-colega ser avisado e retirar a imagem.

A Valeo começou por desenvolver o software e hardware do sistema de apoio à condução em questão, com a ajuda de Moniruzzaman, que à data era funcionário da empresa. Em 2021, a Nvidia ganhou um concurso e assumiu estas tarefas. Algum tempo mais tarde Moniruzzaman saiu da empresa e foi trabalhar para a Nvidia, onde continuou a trabalhar no mesmo projeto.

Nvidia revela nova geração de GPU para supercomputadores que processam IA generativa
Nvidia revela nova geração de GPU para supercomputadores que processam IA generativa
Ver artigo

A Valeo já tinha acusado o ex-funcionário de levar com ele informação secreta e propriedade da empresa, quando deixou de lá trabalhar, e a acusação acabou por ser confirmada durante buscas policiais à sua casa, onde foram encontrados documentos da empresa.
O ex-funcionário acabou por pagar uma multa de 14.400 euros em setembro passado por causa disto, segundo a Bloomberg.

Estes elementos fazem agora parte do processo interposto pela Valeo contra a Nvidia, embora a fabricante de chips já se tenha demarcado do comportamento do engenheiro, garantindo que não tem interesse nem usou a informação roubada. A Valeo vai tentar provar o contrário e alega que a “Nvidia terá poupado milhões, ou talvez mesmo centenas de milhões de dólares, em custos de desenvolvimento e gerado lucros que não deviam ser seus”.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.