Os resultados líquidos da Oni melhoraram em 13 milhões de euros, passando dos 131 milhões de euros negativos registados no final de 2004, para os 118 milhões de euros negativos, segundo anunciou esta segunda-feira Diogo da Silveira, CEO da operadora de rede fixa controlada pelo Grupo EDP, em conferência de imprensa.



Os valores alcançados reflectem o crescimento da base de clientes e a redução dos custos operacionais, sendo igualmente marcados pela mais valia da venda da Comunitel, pelo impacto dos custos não recorrentes, designadamente pela amortização de impostos diferidos, e pela amortização extraordinária relativa a um contrato com a Transgás, avançou o mesmo responsável.



Em 2005, o OBTIDA da Oni melhorou 194 por cento, passando dos 6,6 milhões de euros de 2004 para os 19,3 milhões de euros. Os proveitos consolidados atingiram os 278,4 milhões de euros, representando um crescimento de quatro por cento em base comparável.



O exercício de 2005 foi marcado pelos resultados de uma estratégia agressiva de angariação de clientes - mais 24 por cento do que no ano anterior -, suportada pelo aumento significativo do número de novos clientes de banda larga, que se situavam no final de Dezembro perto dos 32 mil , correspondendo a um crescimento de 161 por cento face aos 12 mil existentes em 2004.



O aumento da desagregação de novas centrais foi outro vector crítico da gestão da Oni em 2005, que fechou o ano com 106 centrais desagregadas, mais 230 por cento do que no ano anterior.



Recorde-se que o ano de 2005 para a Oni foi igualmente marcado pela alienação da Comunitel, em Setembro, e pelo reforço de capitais próprios, em Dezembro (ver Notícias Relacionadas), operações que permitiram à operadora reduzir em 470 milhões de euros o passivo global.



Para o primeiro semestre deste ano, Diogo da Silveira diz que o ritmo de captação de clientes na banda larga conquistado nos últimos meses é para manter. Haverá igualmente uma aposta continuada na desagregação de centrais, assim como a manutenção da política de outsourcing, promete o CEO da Oni. "A empresa ainda apresenta resultados negativos, mas a sua evolução é muito positiva e vamos continuar a fazer tudo para que se mantenha", afirmou Diogo da Silveira.



Notícias Relacionadas:

2006-01-31 - Oni recebe aumento de capital e programa investimento na modernização do core da rede

2005-10-26 - Oni quer angariar 8 mil novos clientes de banda larga até final do ano

2005-09-30 - Oni anuncia conclusão da venda da Comunitel à Tele2

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.