A Comissão Europeia promove hoje um encontro com os ministros e representantes dos países candidatos à UE com o objectivo de discutir as participações desses mesmos países nas primeiras chamadas ao 6º Programa Quadro, que ficaram aquém das expectativas do executivo europeu.



Segundo a Comissão Europeia, os dados disponíveis mostram que a participação dos países candidatos no FP6 poderá ser melhorada. Das mais de 100 mil propostas recebidas até à data para participação no FP6, apenas 13.000 eram dos países candidatos, o correspondente a 12,7 por cento. Entretanto, ficaram somente 1.500 organizações com propostas retidas para financiamento, a maioria projectos na área da nanotecnologia, sociedade da informação, energia e transportes. Este último valor corresponde a uma taxa de sucesso de 13 por cento, enquanto a mesma avaliação para os Estados-membros é de 19 por cento.


No início do ano, a Comissão decidiu atribuir um financiamento de 13 milhões de euros para "acções de apoio específico" de estímulo e facilitação à participação dos 13 países candidatos à União Europeia no FP6.



Antecipando as dificuldades que limitaram a participação destes mesmos países no 5º Programa Quadro (FP5 1998-2002), foi criada uma chamada especial de apoio a candidaturas, publicada a 2 de Abril de 2003 e encerrada a 26 de Junho seguinte.
Durante este período foram recebidas 201 propostas dos países candidatos. As avaliações decorreram durante a segunda semana de Setembro e o processo de selecção estará completo dentro de poucos dias, refere a CE em comunicado.



Durante o encontro que acontece hoje, os representantes dos países candidatos à UE irão falar sobre as suas experiências de sucesso e dificuldades sentidas durante este primeiro ano de participação no FP6. Serão igualmente abordadas outras formas de aumentar o número geral de participações.



"Desde o início do 6º Programa Quadro, os países candidatos têm participado nos projectos de investigação da UE em igualdade de circunstâncias com os actuais Estados-membros", afirmou o comissário Philippe Busquin. "O objectivo é assegurar a futura integração destes países na área de investigação europeia. Como todos podemos beneficiar do potencial científico de alto nível que estes países têm em muitas áreas, é necessário assegurar que a participação no Programa Quadro reflicta o seu verdadeiro potencial".



Notícias Relacionadas:

2003-11-12 - Comissão quer mais PMEs no 6º Programa Quadro

2003-09-29 - CE financia 236 projectos de Tecnologias da Sociedade da Informação no 6º Programa Quadro

2003-07-15 - Candidaturas ao programa de financiamento IST ultrapassam os 7,5 mil milhões de euros

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.