Tsunami, inevitabilidade e desígnio nacional. É assim que Pedro Duarte, presidente do Conselho Estratégico para a Economia digital, criado pela CIP - Confederação Empresarial de Portugal acha que Portugal deve encarar a digitalização da economia.

O responsável defende por isso, segundo o afirmado ao programa Conversa Capital, da Antena 1, citado pela RTP, um “pacto de regime” para esta área, com o objetivo de fazer de Portugal “um país da primeira liga do ponto de vista digital”.

Durante a entrevista, conduzida por Rosário Lira e Alexandra Machado, do Jornal de Negócios, Pedro Duarte acrescentou que há que ter uma visão estratégica para o país e deixar de olhar apenas para o dia-a-dia, sob pena do país ficar na cauda global.

Investimentos pontuais, como a Google, ou iniciativas específicas, como a Web Summit não chegam, referiu, admitindo que até há casos pontuais bem-sucedidos, mas “não há estratégia, não há um movimento geral”.

Pedro Duarte referiu ainda que o impacto da economia digital no mercado laboral vai ser significativo e por isso considera que não faz sentido neste momento mexer na legislação laboral nem para fazer alterações pontuais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.