Portugal está entre os 11 países desenvolvidos mais escolhidos em todo o mundo para fixar serviços offshore de Tecnologias da Informação e processos de negócio. Reduzindo o âmbito da análise à região EMEA - Europa, Médio Oriente e África Portugal salta para a 7ª posição da tabela.



A classificação é da Gartner, que já no ano passado considerou Portugal um dos países desenvolvidos mais apelativos para fixar serviços de outsourcing. No entanto, vale a pena sublinhar que o interesse destacado do mercado português, enquanto geografia para fixar serviços de outsourcing na área das TI, sobressai essencialmente quando não entram em linha de conta países emergentes. Se entrarem, há 30 localizações mais atrativas que Portugal. No contexto da EMEA são 13.



"Este reconhecimento reforça ainda mais a nossa visão de que Portugal tem um enorme potencial para desenvolver uma indústria de exportação líder, baseada em serviços de TI e BPO", sublinha José Galamba de Oliveira, presidente da Associação Portuguesa de Outsourcing, que divulga os dados da Gartner.



A APO também defende que para melhorar o lugar de Portugal nesta tabela e tornar o sector mais competitivo face a outras geografias é indispensável uma maior aposta da administração pública nesta área.



O estudo da Gartner, divulgado pela APO, foi dado a conhecer há algumas semanas. O resultado apurado na pesquisa é idêntico ao do ano passado, quando Portugal já se posicionava no grupo dos 11 países mais interessantes para a prestação de serviços de outsourcing, no campeonato dos países desenvolvidos. À frente deste grupo estava também já na altura um total de 30 países emergentes, que se afirmam pela competitividade de preços, aliada à abundância de recursos humanos.



Em 2015 o outsourcing em Portugal deverá gerar 1,3 milhões de euros em exportações, de acordo com dados da associação. As empresas do sector acreditam que o outsourcing em Portugal continuará a crescer e que nos próximos anos terá capacidade para criar 12 mil novos postos de trabalho no país.



Já este ano o contributo do Business Process Outsourcing para a economia nacional deverá será de 1,5 mil milhões de euros.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Cristina A. Ferreira

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.