Desta vez os cálculos são oficiais: Portugal passou a constar do estudo “Mapping the World’s Prices” que o Deutsche Bank elabora anualmente, após comparar preços de mais de 20 produtos em vários países, com os praticados nos Estados Unidos. Entre eles os modelos mais recentes do telefone da Apple.

Indicam as tabelas do relatório que o país à beira-mar plantado é o 11º onde custa mais aos seguidores da marca da maçã comprarem o iPhone 7 de 128GB. O preço listado para o mercado português é de 973 dólares, valor que convertido ronda os 870 euros – note-se que o “preço oficial” é de 889 euros.

Pelo ranking também ficamos a saber que comprar um iPhone 7 em Portugal é 21% mais caro do que fazê-lo nos Estados Unidos.

Desta vez são os turcos a desembolsarem mais pelo atual flagship da Apple: 1.200 dólares, que dá qualquer coisa próxima dos 1.074 euros. Segue-se o Brasil, onde o iPhone 7 custa 1.115 dólares e em terceiro a Rússia, onde o telefone custa 1.086 dólares.

A Itália, em quarto lugar no ranking do Deutsche Bank, é o país da União Europeia onde comprar o telefone da fabricante norte-americana é mais dispendioso, saindo cada unidade de 128GB a 995 dólares.

Sugestão TeK: Pode ser difícil acreditar, mas o iPhone já custou 500 euros
Sugestão TeK: Pode ser difícil acreditar, mas o iPhone já custou 500 euros
Ver artigo

Se a intenção for comprar um iPhone 6s o caso muda um pouco de figura, mas não muito. Para Portugal então não muda nada em termos de classificação, já que o país volta a arrecadar a 11ª posição. Aqui estamos a falar de um terminal que por cá custa, segundo o indicado pelo Deutsche Bank, 853 dólares, “apenas” mais 19% do que no mercado norte-americano. No Brasil, em primeiro na tabela, custa 1.080 dólares.

“Delicie-se” com as tabelas completas nas imagens abaixo:

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.