Citado pela agência Lusa, Alexandre Videira, o atual presidente da Mobi.e, diz acreditar que Portugal "vai fechar o ano, muito provavelmente, acima dos 5.000". Apesar de considerar um número relativamente pequeno, o responsável reitera que já traduz "crescimentos bastante razoáveis e sustentados.

No fim de 2016, contam os registos da Autoridade Tributária consultados pela agência noticiosa portuguesa, o número de viaturas elétricas (ciclomotores, ligeiros, pesados, motociclos, triciclos e quadriciclos) no nosso país já chegava às 4.134.

O aumento deste número, afirma o responsável pela empresa gestora dos postos de carregamento, vai acontecer devido às novidades que estão a chegar ao mercado que, por sua vez, tornarão o uso da mobilidade elétrica "muito mais atrativo".

A confirmar-se a aquisição de todas estas viaturas, Alexandre Videira garante que a rede de abastecimento, que sai agora da fase piloto para entrar na fase de mercado, estará pronta para dar resposta à procura. Só nas próximas semanas está prevista a instalação de 14 novos postos de carregamento rápido em várias cidades portuguesas e nas autoestradas A1, A6, A8, A22 e A23. Os municípios também deverão ser todos cobertos por esta rede e os atuais pontos de carga estão com várias atualizações agendadas. A viabilização dos planos está, no entanto, dependente da "posição de Bruxelas".

Para os mais de 5.000 veículos elétricos previstos em circulação até final do ano, a Mobi.e acredita que já existirão, à data, cerca de 1.700 postos de abastecimentos normais e 50 rápidos, aos quais podem, ou não, juntar-se outros por iniciativa privada.

Segundo avança o ministério do Ambiente, as regras gerais e o formulário de requisição dos 2.250 euros de incentivo à compra de elétricos devem estar disponíveis a partir do início do próximo mês de fevereiro. Este apoio, no entanto, será limitado às primeiras mil candidaturas.

Em 2016 os números de vendas da Associação Automóvel de Portugal registaram um aumento de 17,2% (756 unidades) nos veículos elétricos, 22,8% nos híbridos elétricos e 60,7% nos híbridos não elétricos.

Apesar da tendência positiva, os números ficam ainda muito abaixo do registo noutros países. Na Noruega, por exemplo, onde a população é de pouco mais de 5 milhões, o número de elétricos em circulação já é superior aos 100.000 veículos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.