A Primavera BSS fechou o ano passado com um volume de vendas de 12,166 milhões de euros, ou seja, 25 por cento mais do que em 2007. Pelas contas da empresa, a divisão portuguesa é responsável por 73 por cento do volume de facturação da multinacional.

De acordo com a empresa, os bons resultados de 2008 estão relacionados com a "procura de software de gestão para responder às imposições legais no domínio fiscal e às exigências de competitividade impostas pela crise económica junto das empresas" assim como com a "consolidação da oferta dirigida aos mercados verticais da construção, retalho e indústria e a procura crescente dos mercados internacionais dos PALOP e Espanha", diz a Primavera.

O mercado angolano que se verificou a segunda maior fonte de facturação da empresa: 16 por cento. Já os restantes mercados internacionais foram responsáveis por 11 por cento dos resultados. É de salientar que, face a 2007, o peso do volume de negócios internacional na facturação da Primavera cresceu de 19 para 27 por cento.

Para este ano a empresa pretende para lançar a sua oferta em novos mercados, "recorrendo a uma estratégia mais ampla que poderá incluir a conquista de representações ou distribuidores da sua oferta num número alargado de países", diz em comunicado.

O início de 2009 já ficou marcado pelo lançamento da nova versão do ERP PRIMAVERA e por novo modelo de negócio em SaaS. As novidades vão continuar e, durante o primeiro semestre, acontecerão os lançamento do ERP PRIMAVERA, a versão 7.50, e da oferta global de produtos em regime de SaaS.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.