Se em 2015 Portugal se tinha feito representar na CeBIT com uma das maiores delegações de sempre, com uma presença de 25 empresas, em 2016 passaram por Hannover apenas cinco.

A verdade é que a edição anterior tinha sido marcada pela estreia da capital de risco Portugal Ventures no certame, com oito participadas, que em 2016 optou por não regressar. A falta de manifestação de interesse dessas e das restantes participadas marcou a decisão.

Em declarações ao TeK, a Portugal Ventures mencionava na altura que a participação internacional em eventos de grande visibilidade passaria a ser incrementada de acordo com estratégia definida no âmbito do Programa Startup Portugal, apresentado uns dias antes pelo Governo.

Para a edição de 2017 as coisas parecem encaminhadas para o regresso a uma presença mais efetiva. A Câmara de Comércio e Indústria Luso Alemã diz que tem havido vários contactos nesse sentido, “o habitual para esta altura do ano”, e também algumas declarações de intenção.

“As inscrições propriamente ditas só costumam começar a surgir, por parte das empresas portuguesas, em novembro”, referiu Rosário Carvalho, diretora da Câmara de Comércio e Indústria Luso Alemã, numa conferência de apresentação da CeBIT 2017, esta quarta-feira, em Lisboa.  

A responsável deixou uma recomendação às empresas portuguesas que estejam interessadas em ir até Hannover, lembrando que “quanto mais cedo se inscreverem, mais hipótese têm de escolher uma melhor localização”, visto este ser um fator que costuma ser decisivo para os contactos e negócio que se possam fazer na feira de tecnologia.

CeBIT 2017, de 20 a 24 de Março

A próxima CeBIT tem como país convidado o Japão, e aí irá buscar algumas das (poucas) diferenças face à edição anterior, que se considera de sucesso. De regresso estão apostas de sucesso como a área Discover D!conomy, que oferece tecnologia que os participantes podem tocar, mas também o espaço reservado às startups, além das habituais conferências.

Digital Transformation, Internet das Coisas, Data Analytics, Cloud, Mobile, Redes Sociais, mas também a Inteligência Artificial e a Robótica – ou não estivéssemos a falar do Japão como país convidado – serão alguns dos temas em destaque.

Segundo Martina Lübon, diretora da CeBIT International & Partner Sales, os números esperados deverão estar em linha com os registados em 2016: cerca de 200 mil participantes e acima de 3.000 empresas expositoras, “mais de metade de fora da Alemanha”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.