A Portugal Telecom registou lucros de 333,5 milhões de euros entre janeiro e setembro, segundo o comunicado pela operadora à Comissão do Mercado de Valores mobiliários (CMVM). As receitas, por sua vez, situaram-se nos 4,4 mil milhões de euros.

Os lucros obtidos durante este período mostram uma quebra bastante acentuada face aos 5,6 mil milhões registados no ano passado, por nessa altura terem sido contabilizadas mais-valias extraordinárias referentes à venda da Vivo à Telefónica.

Em termos de receitas, o valor mostra uma subida de 58,1% comparativamente ao ano anterior, refletindo o impacto da consolidação da Oi. O EBITDA aumentou 46,5% para os 1,654 mil milhões de euros.

A atividade internacional da PT já representa 58% das receitas, segundo a informação prestada à CMVM.

A operadora liderada por Zeinal Bava salienta que investiu 704 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, sendo que pouco mais de metade foi aplicado em Portugal, sobretudo na rede de fibra ótica, serviço de TV por subscrição e na 4ª geração móvel (LTE).

Mais clientes a menor ritmo

A PT fechou setembro com 89,678 clientes, valor que mostra um crescimento de 7,2% face a idêntico período do ano anterior.

A TMN somou 7,354 milhões de clientes, mais 0,5% que no homólogo. O serviço de televisão MEO tinha 974 mil clientes, mais 145 mil que no mesmo período do ano anterior. Já na banda larga fixa o número cresceu 11,2% para 1,072 milhões.

Uma última nota em relação ao ARPU (receita média mensal por cliente) que baixou tanto na rede fixa como no negócio móvel, com quebras, respetivamente, de 29,9 euros para 29,7 e de 14,7 euros para 13,4 euros.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.