Depois de ter recusado a oferta da Telefónica para vender a sua participação na Vivo, a Portugal Telecom pode enfrentar uma OPA hostil da operadora espanhola. Zeinal Bava, CEO da PT, já garantiu que a empresa está preparada para este cenário e considera a chantagem da Telefónica inaceitável.

A possibilidade da Telefónica avançar com uma OPA para compra da PT já tinha sido alvo de especulação, mas em entrevista ao jornal Financial Times Santiago Valbuena, administrador financeiro da operadora espanhola admite que esta é uma possibilidade.

A meio de um road show de empresas portuguesas em Wall Street, Zeinal Bava já reagiu, afirmando que não se deixa intimidar com esta ameaça e lembrando que a PT já enfrentou uma OPA anterior, da Sonaecom, que foi chumbada pelos accionistas.

"A PT é uma empresa cotada em bolsa, tem muito capital disperso no mercado, 70 por cento do nosso capital é estrangeiro e por acaso já temos experiência de uma OPA, não nos subestimam nem intimidam", adiantou Zeinal Bava.

O CEO da PT vai mais longe e considerou que o administrador da Telefónica, que integra o conselho da PT, deveria demitir-se "por uma questão de coerência" já que está em falta com os seus deveres de lealdade para com a operadora portuguesa e tem conflitos de interesse.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.