A Vodafone Portugal revelou em comunicado que no terceiro trimestre do ano fiscal, compreendido entre outubro e dezembro, obteve receitas na casa dos 242 milhões de euros, o que representa um crescimento de 2,9% face ao ano anterior. A empresa salienta o crescimento positivo nos principais indicadores de negócio.

Segundo a fornecedora de telecomunicações, o desempenho reflete a estabilização do segmento móvel, suportado pelo crescimento sustentado do negócio fixo, e em particular o Pay TV. Os resultados do trimestre significam também que a respetiva receita total subiu 3%, relativo a 2017, num valor de 261 milhões de euros.

A empresa revelou ainda que no mesmo período, de outubro a dezembro, a sua base de clientes fixos subiu 9,2% face ao período do ano passado, atingindo 704 mil. A Vodafone afirma que os seus resultados são fruto do reconhecimento do mercado na sua inovação e oferta diferenciadora. Também no segmento móvel a tecnológica viu subir 1,3% o número total de clientes, e um aumento da base de clientes 4G de 20,8% no respetivo trimestre. A aplicação My Vodafone registou a marca de um milhão de utilizadores únicos e mais de 10 milhões de visitas só no mês de dezembro.

A Vodafone pretende reforçar o seu contributo na inovação, referindo a primeira ligação do mercado português com um protótipo de smartphone 5G. Para a demonstração foi usada uma solução end-to-end em fase pré-comercial da Ericsson, baseada numa antena MAssive MIMO Air 6488 na faixa dos 3,6GHz. O protótipo foi construído pela Qualcomm, integrando um chipset Snapdragon X50.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.