Segundo dados ontem divulgados pela Anacom, a Autoridade Nacional de Comunicações, o número de acessos principais de rede fixa foi reduzido para 4,31 milhões no final do
segundo trimestre deste ano. Este valor traduz um decréscimo de 0,37 por
cento em relação aos primeiros três meses de 2003.

A taxa de penetração deste serviço foi neste período de 41,74 por cento, sendo que, deses acessos, 93,78 por cento são explorados pelas
empresas do Grupo Portugal Telecom.

No que diz respeito ao número de chamadas telefónicas, este chegou aos 752
milhões, que resultaram em 3,25 mil milhões de minutos de conversa. Em termos
de minutos este valor representa um decréscimo de 5,06 por cento em relação
ao trimestre anterior e de 13,93 em comparação com o mesmo período de 2002.

Em relação à duração média de cada chamada, esta cresceu pouco
Significativamente, para 4,32 minutos nas chamadas nacionais, 4,19 minutos
nas chamadas internacionais de saída, 2,67 minutos nas chamadas
estabelecidas por acesso indirecto e 4,58 minutos nas chamadas realizadas
por acesso directo.

Quanto à quota de mercado dos novos operadores do Serviço Fixo de Telefone -
calculada em minutos de tráfego - ascendeu a 11,21 por cento no final do
segundo trimestre de 2003, contra 10,19 por cento no final dos primeiros três
meses do ano. A quota de Grupo Portugal Telecom é assim a 88,79 por
cento de todos os minutos de tráfego originados na rede fixa nacional,
contra 89,81 por cento no final do primeiro trimestre de 2003.

Notícias Relacionadas:
2002-03-07 - Receitas da rede fixa deverão diminuir nos próximos cinco
anos

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.