A WeDo Consulting terminou 2004 com resultados líquidos consolidados de 1,8 milhões de euros, num crescimento de 172 por cento face ao ano anterior. A empresa do grupo Sonae obteve um EBITDA de quase dois milhões de euros, registando também aqui um crescimento significativo face a 2003 (63 por cento) e acumulou receitas de 20 milhões de euros, numa quebra de 13 por cento face a 2003.




Os negócios no mercado internacional contribuíram em 25 por cento para os resultados finais do grupo, com benefício particular dos contratos no Brasil e da parceria comercial realizada com uma empresa alemã (Acesscon) que possibilita à tecnológica nacional colocar o seu software e serviços nos mercados do centro da Europa.




Em 2005 a empresa pretende reforçar os esforços de internacionalização apostando em duas áreas fundamentais: as parcerias comerciais e estratégicas e a presença em certames internacionais do sector, que permitam divulgar os seus produtos.




No que respeita às parcerias, a WeDo pretende apostar nesta estratégia para iniciar a internacionalização das suas soluções para o mercado inglês, ainda durante o primeiro trimestre e explorar o acordo realizado com a empresa alemã, ainda no ano passado, para ganhar novos negócios na Europa de Leste, um dos mercados definidos como estratégico para 2005.




No que se refere à participação em certames internacionais a empresa conta estar representada em 24 feiras, contra as 6 em que participou no ano passado.




Este ano a WeDo espera um crescimento das receitas de 8 por cento que deverá suportar-se principalmente nos negócios internacionais, explicou Rui Paiva, director geral da empresa, na conferência de imprensa de apresentação de resultados. Este responsável sublinhou que em 2004 32 por cento dos negócios do grupo foram já efectuados fora do universo Sonae, uma percentagem que em 2005 deverá aumentar para 36 por cento.




Para as previsões de resultados contam sobretudo a Europa e os negócios no Brasil - onde realizou já projectos com a Telemar, Oi e Brasil Telecom. Com esta última está a ser negociada a segunda fase de um projecto que irá desenvolver ao longo de 2005. A expectativa para este ano é que os negócios naquele país cresçam entre 20 a 30 por cento.


Notícias Relacionadas:

2004-02-10 - WeDo Consulting fecha 2003 com receitas de 20,8 milhões de euros

2003-12-10 - WeDo Consulting anuncia contrato com Brasil Telecom

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.