Apesar da conjuntura económica difícil, a SAP quer continuar a crescer em Portugal no ano de 2011 e conquistar 60 novos clientes, aumentando a facturação em pelo menos 10%. Os objectivos foram partilhados com os jornalistas por Paulo Carvalho, o novo Director-geral da SAP para Portugal, que assumiu funções há apenas 4 meses.

Em 2010 a empresa registou um crescimento de 3,5% em Portugal, com um volume de negócios de 52,4 milhões de euros, uma performance que fica abaixo do grupo, que conseguiu aumentar a facturação em cerca de 20%.

"O nosso objectivo [para Portugal] é continuar a crescer. Temos consciência dos desafios do mercado mas os resultados do primeiro trimestre, em que crescemos a dois dígitos, dão-nos um balanço positivo e mostram que há oportunidades", sublinhou Paulo Carvalho que referiu que em muitos casos os clientes estão a investir em estratégias de internacionalização e crescimento com o apoio da SAP.

A nível internacional a SAP traçou metas bastante agressivas de crescimento até 2015, pretendendo chegar aos 20 mil milhões de euros de receitas e chegar a mil milhões de pessoas com as aplicações que desenvolve.

A empresa tem-se posicionado como mais do que um fornecedor de soluções de ERP e aposta fortemente na área de Business Analytics, Mobilidade e no crescimento das vendas indirectas. Estas estratégias têm reflexo em Portugal, onde 50% da facturação em novos licenciamentos já correspondem a outras áreas de negócio e onde o objectivo é duplicar as receitas conseguidas através dos canais de parceiros com venda indirecta.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.