A Sega vai fundir-se com o grupo Sammy, fabricante japonês de máquinas de jogos e de software para a indústria do entretenimento, com o objectivo de ampliar o seu negócio e relançar vendas.



Avaliada em mais de 132 mil milhões de ienes (1,015 mil milhões de euros), a operação está inserida na nova estratégia da Sega em alargar as suas operações dentro da indústria do entretenimento e jogos, de modo a reduzir a sua dependência do negócio relacionado apenas com a produção de títulos para consolas.



Com o surgimento da Playstation 2 da Sony, as vendas da Dreamcast, consola que a Sega comercializava na altura, começaram a ressentir-se e a fabricante acabou por suspender a sua produção, especializando-se antes no desenvolvimento de conteúdos para as plataformas das suas rivais, Sony , Nintendo e Microsoft.



Dirigida pelo presidente da Sammy, Hajime Satomi, a empresa resultante da união agora anunciada das duas empresa iniciará oficialmente actividade a 1 de Outubro próximo, dando origem a um grupo com uma capitalização bolsista de perto de 290 mil milhões de ienes (2,23 mil milhões de euros).



A Sega anunciou também ter revisto em baixa a previsão de lucros para o ano fiscal que termina em Março de 2003, numa redução de 90 por cento face à estimativa anterior. A fabricante japonesa atribui esta redução à evolução negativa dos seus vídeo jogos e software de simulação no mercado norte-americano.



Notícias Relacionadas:

2022-10-09 - XBox em pacote de Natal com jogos Sega a partir de Novembro
2002-04-20 - Sega cria divisão de jogos para dispositivos móveis nos Estados Unidos
2001-05-30 - Jogos Sega na Xbox

2001-01-31 - Sega confirma abandono da Dreamcast
2001-01-26 - Sega faz jogos para PlayStation 2

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.