A HP está a ser acusada por um grupo de cerca de 170 consumidores chineses de comercializar portáteis com defeito. Na queixa oficial apresentada pelo grupo de consumidores, que poderá converter-se num processo judicial, a empresa é acusada de comercializar equipamentos cuja placa de vídeo sobreaquece provocando o funcionamento deficiente do equipamento.



A queixa está para já a ser analisada pelos reguladores chineses, que vão avaliar um problema originalmente detectado em 2007, mesmo por alguns dos utilizadores que integram a queixa.



A HP não quis comentar à Reuters, que avança a notícia, mais detalhes sobre o caso concreto, mas assegura que em Novembro de 2007 se ofereceu para reparar de forma gratuita os portáteis afectados pelo problema.



Os clientes que agora se queixam parecem não ter sido abrangidos pela medida, uma vez que o seu pedido às autoridades chinesas vai no sentido de obrigar a HP a fazer uma recolha dos equipamentos afectados e a repará-los de forma gratuita. Se o regulador não atender o pedido o caso deve seguir para tribunal.



Também na Ásia, mas neste caso com os papéis invertidos, a HP está a chamar à responsabilidade três fabricantes de impressoras. A empresa assegura que os fabricantes infringiram patentes relacionadas com a tecnologia ink cartridge e acusa uma delas de roubo físico de componentes de impressão em instalações da empresa em Singapura.



A Mipo Technology é a visada por esta última acusação. A Microjet Technology e a PTC Holdings são as visadas pelas acusações de violação de patentes.



No Reino Unido a empresa enfrenta também esta semana - desde segunda-feira - uma greve. Os trabalhadores em protesto são os que o grupo norte-americano integrou com a compra da EDS, que se revelam insatisfeitos com o ordenado e as condições de trabalho, nomeadamente ao nível da segurança.



Já este ano a HP chegou a acordo com o sindicato que representa a maioria dos trabalhadores - o mesmo que organiza a greve - mas os trabalhadores não aceitaram a proposta da empresa, relata o VnuNet.



Ainda recentemente a empresa baixou a previsão de lucros para este ano de 2,32 mil milhões de dólares, para 2,25 mil milhões de euros.



Nota de Redacção: A notícia foi reformulada na designação da placa gráfica geradora do problema nos portáteis da HP.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.