Depois de países como Inglaterra, Alemanha, Itália e França, a Sony está em vias de estrear o seu serviço de apoio a fotógrafos profissionais na Península Ibérica. As inscrições para o Imaging Pro Support começam no próximo mês de novembro, estando a disponibilização prevista para janeiro de 2019.

O lançamento é um passo natural na estratégia de relacionamento da fabricante japonesa com os utilizadores profissionais das suas câmaras fotográficas. “Queremos que graças a este serviço tenham na Sony tudo o que necessitam”, referiu Javier Garcés, Pro Business Marketing Manager da Sony Iberia, durante o anúncio de lançamento, em Madrid.

Tal acontece numa altura em que os números da unidade ibérica da Sony crescem, ao contrário do resto do mundo. E tudo muito graças às câmaras fotográficas digitais SLR e CSC, começou por destacar logo no início da apresentação Sergi Vilà, DI Senior Marketing Manager da Sony Iberia.

Querendo ir ao encontro das necessidades dos utilizadores que fazem da fotografia a sua atividade e negócio, o serviço Imaging Pro Support da Sony compreende assistência telefónica dedicada, de segunda a sexta, das 9h00 às 18h00, e câmara e ótica de substituição, a pedido do fotógrafo, caso a reparação tarde mais de 24 horas desde a chegada do dispositivo ao centro de serviço. Abrange ainda limpeza gratuita de sensores até duas vezes por ano e recolha e envio gratuito de produtos em reparação.

“Chegámos a um ponto que o número de fotógrafos que usam produtos Sony cresceu acentuadamente, e não estava a crescer mais porque não oferecíamos este género de serviço”, referiu Javier Garcés, em declarações ao TEK, à margem do evento. “As pessoas já andavam sempre a perguntar quanto lançaríamos o serviço em Espanha. Achámos que, com estas condicionantes, era a altura ideal”.

Nas mais recentes adições, Itália e França, o Imaging Pro Support foi disponibilizado em abril, antes do Mundial de Futebol. O mesmo não ter acontecido em Portugal e Espanha não significou perder uma oportunidade. “Gostamos de lançar o programa país a país, além de que a assistência nos eventos desportivos é algo que se analisa sempre em separado”.

A adesão ao programa é gratuita em todos os mercados da Europa onde está presente, mas tem alguns requisitos de adesão. Para poderem usar o serviço, os utilizadores deverão enviar um formulário de inscrição, que será avaliado pela Sony e confirmado posteriormente, afirmando que tem pelo menos 18 anos e é residente em Espanha e Portugal, e provar que é um fotógrafo profissional, com cópia da carteira profissional, ou de faturas recentes. Além disso, terá de ter no mínimo duas câmaras e três objetivos Sony α.

“A um fotógrafo que cumpra todos estes requisitos não lhe vai custar a aderir”, acredita. Potencialmente na Alemanha haverá em redor de 300 profissionais nestas condições. Em Portugal e Espanha, Javier Garcés está à espera que, “numa primeira ronda”, o programa possa chegar aos 50 inscritos.

O responsável da Sony Ibéria admite que o serviço é muito similar ao prestado pelas concorrentes. “Se analisarmos as outras marcas, têm basicamente o mesmo. Podem variar no número de dias de reparação ou na disponibilização de um serviço específico para determinado produto especifico. Na Sony tentamos oferecer uma média entre o máximo e o mínimo nos prazos, por exemplo”. Sublinhou que, acima de tudo, “o mote é ouvir e adaptar-nos às exigências dos nossos fotógrafos”.

Ao mesmo tempo que apresentou o serviço de suporte técnico para fotógrafos profissionais no mercado ibérico, a Sony anunciou a chegada à Europa da FE 400mm F2.8 GM OSS modelo SEL400F28GM, a primeira teleobjetiva de grande abertura a integrar a família E-mount.

A objetiva é apresentada como “a mais leve do mundo” na sua classe, uma caraterística “de peso” para os fotógrafos quem têm de carregá-la por longos períodos de tempo. A diferença foi visível quando os jornalistas presentes tiveram a oportunidade de pegar no modelo da Sony e num modelo correspondente de uma das fabricantes rivais.

Relacionado com os apenas 2,895 kg, está um fator de maior equilíbrio, introduzido graças a algumas alterações de design, o que a torna ideal para “pegar a pulso”, garantiram os responsáveis. “A carga que deve suportar o fotógrafo em toda a sua jornada reduz-se consideravelmente”, sublinharam.

A estes aspectos, juntam-se outros relacionados com a capacidade de registar imagens. De acordo com a Sony, a lente também apresenta dois motores lineares XD (extrema dinâmica) de alta velocidade, que melhoram o foco da objetiva e possibilitam até 5x mais rendimento no seguimento de um sujeito em movimento.

Estes motores foram especialmente desenvolvidos para minimizar o atraso e instabilidade e controlar os níveis de ruído, “o que resulta numa focagem automática excecionalmente rápida, precisa e silenciosa”. Tal permite que a lente capture desportistas em movimento, veículos rápidos ou animais no seu habitat natural com facilidade, assegura a fabricante japonesa.

A FE 400mm F2.8 GM OSS está disponível na Europa a partir do próximo mês de novembro, custando cerca de 12.000 euros.

Nota de redação: A notícia foi atualizada com mais informação sobre a nova objetiva.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.