A ideia foi defendida por Paulo Portas que, elogiando o programa do anterior Governo socialista, afirmou que chegou a hora de um "Simplex dois para facilitar as relações entre as empresas e as administrações".

Para o vice-primeiro-ministro, que falava num discurso em Madrid, responder eficaz e rapidamente às empresas "pode contribuir muito para a consolidação fiscal e para o crescimento", sendo por isso uma medida essencial para a economia.

Entre outros exemplos de setores a reformar no Estado, Paulo Portas defendeu a colaboração prática entre as diferentes secretarias-gerais dos vários ministérios, para procurar concentrar funções quando são parecidas, como é o caso de pagamentos.

Portas falava num debate sobre a reforma de Estado em que participam ministros de cinco países europeus e que decorre na sede do Governo espanhol, o Palácio da Moncloa em Madrid, refere a TSF.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.