Abre hoje ao público, em Alfragide, o Informarché, um novo espaço de comercialização de produtos em fim de ciclo de vida ou descontinuados, que pretende garantir aos utilizadores o acesso a preços mais baixos enquanto resolve o problema do escoamento de stock. A promotora da iniciativa é a Solbi, mas Delfim Pires, Director-geral da empresa, garantiu que esta está aberta aos fabricantes e outros distribuidores que queriam utilizar este espaço de comercialização.

O conceito de Outlet, que em Portugal já é aplicado a outras áreas do retalho, apoia-se nos preços baixos para cativar um público que valoriza o preço, em detrimento da novidade. O Informarché comercializa todo o tipo de produtos informáticos à venda numa loja convencional, abrangendo também várias marcas já distribuídas pela Solbi, como a Epson, Lexmark, LG, BenQ e Creative.

Delfim Pires garante que este novo modelo de negócio não colide com o da distribuição, que a Solbi tem vindo a conduzir nos últimos 20 anos. “Esta é uma tentativa de transformar um problema para as empresas de distribuição numa oportunidade de negócio”, explica.

O Director-geral da Solbi estima que cerca de 7 a 8 por cento do stock de um distribuidor de informática seja malparado, devido à elevada rotatividade dos produtos, que têm ciclos de vida curtos, à descontinuação de algumas marcas e equipamentos e ainda à necessidade de manter um stock mix avultado.

Os descontos nos preços dos equipamentos dependem do tipo de equipamento e de factores como a data da sua descontinuação por parte do fabricante. Apesar de considerar difícil avançar com descontos médios, Delfim Pires admite que estes podem andar entre os 5 e os 40 por cento, sendo ainda possível encontrar produtos abaixo do preço de custo.

A garantia é de dois anos, porque os produtos são novos, mas os clientes interessados podem ainda encontrar no Informarché um espaço onde estão expostos equipamentos de exposição, que podem testar para verificar o seu funcionamento e que são vendidos a preços simbólicos.

Até ao final do ano a Solbi espera conseguir no Informarché uma facturação média mensal de 150 mil euros, contando já com a colaboração na renovação de stock por parte de fabricantes e até de outros distribuidores de informática. Nos planos da empresa está ainda a abertura de um espaço semelhante no Grande Porto e o posterior alargamento a outras cidades do país.

Notícias Relacionadas:
2003-03-19 - Solbi cria plataforma online para clientes-revendedores

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.