A Sonae IM anunciou que liderou uma ronda de financiamento de 12 milhões de euros da startup francesa Hackuity. A empresa é responsável por um software de gestão de vulnerabilidades com base na análise de risco. A ronda de investimento contou também com a participação da Caisse des Dépôts, que é um atual investidor.

A startup foi fundada por diversos veteranos de cibersegurança, alguns da Orange Cyberdefense, uma das principais empresas em segurança da Europa. A Hackuity disponibiliza às equipas de cibersegurança e respetivos gestores uma plataforma que permite agregar e priorizar a remediação das fragilidades da empresa, para que estas não venham a ser exploradas em ciberataques.

A empresa francesa é salientada por ter reinventado a Gestão de Vulnerabilidades ao permitir normalizar e agregar numa única plataforma a informação proveniente de todas as fontes de identificação de vulnerabilidades, automáticas ou manuais. Os seus clientes podem obter rapidamente uma visão global do estado da sua segurança.

“A aceleração da transição das tradicionais infraestruturas de TI para ambientes cloud e híbridos, a natureza emergente de aplicações distribuídas e o crescimento da exposição digital das empresas, resulta num desafio significativo para as equipas de cibersegurança, seja das pequenas como das grandes organizações”, salienta a Sonae IM em comunicado. E com a complexidade exponencial dos novos ambientes virtualizados, as ferramentas ficaram fragmentadas de forma incontrolável, dificultando a capacidade de as empresas identificarem e definirem prioridades na remediação das suas vulnerabilidades.

A plataforma da Hackuity recorre a sistemas de advanced analytics e machine learning, revolucionando a remediação, priorização e orquestração das vulnerabilidades, trabalhando de forma holística todas as dimensões TI dos seus clientes em diversas frentes: desde a infraestrutura, na cloud ou baseada em código, até ao ciclo de vida no desenvolvimento da aplicação.

O CEO e cofundador da empresa, Patrick Ragaru, diz que muitas empresas descuidaram a Gestão de Vulnerabilidades, muitas delas acabam por ser notícia por ciberataques que poderiam e deveriam ter sido evitados. “Temos a missão de revolucionar esta prática e de permitir que as empresas quantifiquem e melhorem objetivamente a sua segurança”. E essa máxima deve ser considerada por empresas, sejam elas pequenas ou grandes, onde quer que estejam.

Carlos Moreira da Silva, Partner da Sonae IM, afirma que as atuais infraestruturas de TI são enormes volumes de dados estruturados e não estruturados que os clientes não podem esperar compreender na totalidade. Afirma que os especialistas em cibersegurança não conseguem acompanhar as inúmeras vulnerabilidades, de todas as naturezas, que afetam a estrutura digital das suas organizações. E a Hackuity é uma plataforma de cibersegurança que pretende revolucionar as suas atividades.

A sua solução agrega vulnerabilidades de todas fontes de dados e fornece às equipas de segurança, de forma normalizada e digerível, a inteligência necessária para poderem priorizar dos seus esforços de remediação.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.