Sem revelar o volume previsto de unidades, a Sony Music Entertainment anunciou que a produção vai arrancar ainda durante 2017, em duas das suas fábricas localizadas no Japão.

A empresa tinha parado com a produção para o mercado doméstico em 1989, altura em que o protagonismo crescente pertencia aos CDs, outro formato físico digital que a própria Sony codesenvolveu e começou a distribuir em 1982.

A Sony espera assim adaptar-se ao renascimento atual que vive o vinil, graças às vendas de álbuns em segunda mão e ao crescente número de lançamentos no velho suporte analógico.

No Reino Unido, em dezembro, a venda da música em vinil terá gerado 2,8 milhões de euros em apenas uma semana, mais do que o montante conseguido com o download de ficheiros de música digital.

No ano passado, as vendas de discos de vinil no Japão atingiram as 800 mil unidades, oito vezes mais do que em 2010, indicam dados da indústria musical japonesa.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.