A Bertelsmann e Sony finalizaram sexta-feira os termos de um acordo para a fusão dos seus negócios na área da música. Participada em 50 por cento por cada uma das partes, a joint-venture resultante será a segunda maior empresa discográfica, combinando a BMG e a Sony Music



O acordo, que deixa de fora a distribuição e fabrico de CDs, ainda necessita da aprovação das entidades reguladoras nos Estados Unidos e na Europa, avessos às tentativas anteriores para a fusão entre qualquer das cinco maiores editoras discográficas a nível mundial.



A nova marca Sony BMG irá concorrer com a líder de mercado Universal Music, cuja quota mundial em vendas na área da música está próxima dos 30 por cento.



Gunter Thielen, director executivo da Bertelsmann diz que o acordo com a Sony reafirmou o compromisso da empresa para o negócio da música.



Não foram revelados quaisquer termos financeiros sobre o negócio.



Notícias Relacionadas:

2003-12-04 - RIAA processa mais swappers

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.