O projeto City Point foi o escolhido na área de Government & City Engagement e a portuguesa SnapCity enquadra a área da Culture & Tourism no concurso anual das Nações Unidas, destinado a promover inovações digitais locais com impacto global.

Relembre-se que, o City Point,  desenvolvido pela Câmara de Cascais, é um programa de recompensas que incentiva as boas práticas de cidadania. À medida que o utilizador realiza atividades pré-definidas nas áreas do ambiente, cidadania, responsabilidade social e mobilidade, entre outros, vai obtendo pontos que, acumulados, dão direito a diferentes vouchers, que podem ser trocados por prémios oferecidos por uma rede de parceiros locais.

Já a app SnapCity liga, através de um chat online,  habitantes locais e visitantes, sendo estes últimos convidados a dar uma gorjeta ao local, de acordo com o seu nível de satisfação. A aplicação permite aos turistas poupar tempo e reforçar significativamente as suas experiências em viagens, enquanto os residentes podem ter acesso a um rendimento extra, ao partilharem o seu conhecimento e paixão sobre a cidade onde vivem, numa solução win-win.

 

O grupo dos top 40 - cinco por cada uma das oito categorias a concurso- que se destacam pela inovação digital que responde aos atuais desafios da sociedade, foram selecionados de entre mais de 400 candidaturas de 90 países.

Os WSA Winners 2017 selecionados em Berlim pelo Grand Jury do World Summit Award, representando um total de 23 países, da Nigéria à Finlândia, vão apresentar os seus projetos e receber os respetivos prémios no WSA Global Congress, que se realizará em Viena, entre 20 e 22 de março de 2018.