A francesa Devoteam deverá anunciar esta quinta-feira ao mercado a aquisição de 58% do capital da portuguesa Bold, que continuará a ter Bruno Mota como CEO.

Sem revelar os valores envolvidos na transação, o fundador da Bold referiu ao Jornal de Negócios que manterá uma participação acionista na empresa de 26%. Os 16% remanescentes vão ficar nas mãos dos acionistas Hugo Fonseca, Amélia Marta, André Carriço e João Malpica.

Focada na tecnologia e apoiada por seis centros de competências, a Bold tem sede no Parque das Nações, em Lisboa, tendo igualmente escritórios no Porto e em Aveiro.

Emprega atualmente 673 pessoas e tem crescido a dois dígitos desde que foi fundada, em novembro de 2009. Fechou o último exercício fiscal com uma faturação de 22 milhões de euros, valor 22% acima do registado no ano anterior.

A tecnológica portuguesa ganhou projeção mundial ao integrar, pelo segundo ano consecutivo, o ranking do Financial Times das 1.000 empresas europeias com crescimento mais rápido. Hoje está em 752º lugar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.