Lançada em 2014, a Fabric evoluiu de um conjunto de ferramentas para programadores na área mobile para uma plataforma que abrange o desenvolvimento de aplicações, mas também análise e insights dessas aplicações, de acordo com aquilo que os utilizadores fazem delas.

A compra foi anunciada no blog da Fabric e confirmada depois no Twitter por Jeff Seibert, diretor de produto. Em nenhum dos dois momentos foi feita qualquer referência ao montante envolvido.

Mediante o acordo, a equipa da plataforma passa a fazer parte do conjunto de produtos para programadores da gigante da internet, ficando ligada à “congénere” Firebase, a plataforma da Google para desenvolvimento de aplicações.

O Twitter tem vindo a passar por uma reorganização estratégica, tentando cortar com as divisões que não sejam essenciais para a sua sobrevivência como serviço de microblogging. A reestruturação surge depois das tentativas de venda, como um todo, terem caído por terra e face aos resultados financeiros menos bons.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.