O último relatório de contas da Uber mostra que a empresa continua a perder dinheiro. No entanto, as estimativas apontam para um cenário mais otimista já no final de 2020, altura em que a gigante norte-americana espera conseguir atingir a rentabilidade.

Nelson Chai, diretor financeiro da empresa, afirmou que esta "reconhece a dimensão do trabalho que precisa de ser feito para atingir a meta" e sublinhou que todas as equipas estão "focadas em executar o plano desenhado para o efeito".

Uber avança para o terceiro despedimento coletivo de 2019. 350 trabalhadores vão ser dispensados
Uber avança para o terceiro despedimento coletivo de 2019. 350 trabalhadores vão ser dispensados
Ver artigo

Em 2019, a Uber teve um prejuízo na ordem dos 8,5 mil milhões de dólares, embora metade tenha sido gasto em compensações decorrentes da recente oferta publica de aquisição.

O número de viagens aumentou 30% no último trimestre do ano passado, em comparação com o mesmo período de 2018, o que levou a empresa a atingir os 14,1 mil milhões de dólares em receitas. O valor deverá ser semelhante no primeiro trimestre de 2020, mas a Uber acredita que as receitas vão aumentar substancialmente até ao final deste ano, incluindo no Uber Eats.

"A era do crescimemto pelo crescimento, acabou. Num mundo em que os investidores exigem cada vez mais um crescimento rentável, nós assumimos uma boa posição para atingir esse objetivo através da inovação, da execução e da escala da nossa plataforma global", afirmou o CEO, Dara Khosrowshahi.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.