A Comissão Europeia anunciou hoje um financiamento de 600 mil euros para a criação do Centro para o Pluralismo e a Liberdade dos Media. A iniciativa, enquadrada no âmbito da Agenda Digital, visa assegurar a qualidade e diversidade dos meios de comunicação.

"O Centro aprofundará novas ideias para assegurar meios de comunicação social altamente diversificados e livres e procurará elevar a qualidade da reflexão sobre o seu pluralismo na Europa", descreve o Executivo comunitário, em comunicado.

Com entrada em funcionamento agendada já para o próximo mês de dezembro, levará a cabo quatro tipos de atividades específicas: investigação teórica e aplicada, debates, atividades de educação e formação (seminários académicos e cursos de verão) e divulgação de resultados e conclusões.

No campo da investigação está, por exemplo, prevista a criação de documentos de trabalho, estudos de estratégias e de um observatório sobre o pluralismo dos meios de comunicação social, detalham os responsáveis.

Localizado em Florença, Itália, sob a alçada do Centro de Estudos Avançados Robert Schuman do Instituto Universitário Europeu (IUE) e a direção do Professor Pier Luigi Parcu, o Centro é apresentado como "mais um passo no empenho da Comissão em proteger mais eficazmente o pluralismo e a liberdade dos meios de comunicação social e em determinar se são necessárias outras medidas a nível europeu ou a nível nacional e regional".

O financiamento provém de fundos originalmente reservados a um programa "Erasmus para Jornalistas", proposto pelo Deputado do Parlamento Europeu Paul Rübig, esclarece a Comissão.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.