À medida que as criptomoedas ganham cada vez mais peso, surgem novas opções que dão aos consumidores mais possibilidades de pagarem por bens ou serviços. Agora, Bit2Me, uma suite de soluções cripto espanhola, prepara o lançamento de um novo cartão de débito que permitirá fazer pagamentos com criptomoedas ou com euros em estabelecimentos que aceitem Mastercard.

Nascido de uma parceria com a Mastercard, o Bit2Me Card, cujo lançamento está previsto para o final de 2021, quer atender à crescente procura de utilizadores que desejam fazer pagamentos em criptomoedas.

Ao SAPO TEK, Leif Ferreira, CEO e fundador da Bit2Me, afirma que o lançamento é o “próximo passo natural” para a empresa, prendendo-se com uma vontade de “unificar a experiência” da suite de soluções cripto, ligando a sua comunidade e criptomoedas às “atividades comerciais do mundo e do seu dia a dia”.

Mas como é que funcionará o Bit2Me Card? O responsável explica que é um serviço exclusivo para clientes Bit2Me, que poderão solicitar um cartão e liga-lo à sua carteira de criptomoedas. Inicialmente, o cartão de débito estará disponível para todos os utilizadores da plataforma de criptomoedas na União Europeia, incluindo em Portugal.

O cartão poderá ser usado para realizar pagamentos em estabelecimentos físicos, mas também em plataformas online e para fazer levantamentos de dinheiro em caixas eletrónicas (ATM). Ao ser usado, a Bit2Me converterá as criptomoedas em moeda fiduciária, que pode ser utilizada em qualquer terminal do Mundo que aceite Mastercard.

Bit2ME Card e suite de soluções cripto
créditos: Bit2Me

Segundo Leif Ferreira, a Bit2Me conta atualmente com mais de 70 criptomoedas, entre Bitcoin, Ethereum, Cardano, Solana e até o token nativo da plataforma (B2M). Além de poder pagar com criptomoedas “[o utilizador] também poderá pagar com stablecoins ​​e até euros, uma vez que toda a operação se encontra sob uma licença de entidade de dinheiro eletrónico espanhola”, indica.

“Em todos os aspectos de segurança no processamento através dos canais financeiros tradicionais, alavancamos a segurança oferecida por grandes players do setor, como a Mastercard, daí a aliança estratégica que criámos”, afirma o responsável. A parceria com a empresa de pagamentos é vista pelo CEO como um dos pontos diferenciadores do Bit2Me Card, uma vez que surgiu com a “aprovação explícita da marca”.

Do seu lado, a Mastercard tem vindo a reforçar a aposta no mundo das criptomoedas. Em fevereiro deste ano, a empresa anunciou que se estava a preparar para o “futuro dos pagamentos cripto”, revelando que começaria a suportar certas criptomoedas diretamente na sua rede.

Ainda em julho do ano passado, a empresa fechou uma parceria com a Wirex, especializada em pagamentos digitais que também opera em países do Espaço Económico Europeu (EEE), incluindo Portugal. A fintech londrina, primeiro membro cripto-nativo da sua rede, já tinha desde 2015 um cartão de débito Visa que dava aos utilizadores a possibilidade de pagarem tanto com criptomoedas como com moedas tradicionais. A parceria traduziu-se num novo cartão, que surge nos mesmos moldes, que pode ser usado em terminais que aceitem Mastercard e que foi lançado no Reino Unido e EEE em março.

Já para a Bit2Me o futuro passa por ter o novo cartão de débito “em toda a Europa e em muitos outros países do mundo, em todos os negócios e parceiros que têm a Mastercard como terminal de pagamento”, afirma Leif Ferreira. A suite de soluções cripto ambiciona também aumentar a sua oferta de criptomoedas até atingir 200 divisas antes do final do ano.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.