A Intel é a mais recente parceira da Unidade de Missão Investigação e Conhecimento para o desenvolvimento da Sociedade da Informação em Portugal. A gigante dos processadores e a entidade responsável por implementar as políticas governamentais relativas à SI formalizaram esta tarde o protocolo de colaboração sem objectivos comerciais, justificaram os responsáveis pelas duas entidades.



"Esta é a expressão escrita de uma vontade de colaboração que se iniciou com o projecto dos Campus virtuais (e-U)", onde a Intel já é parceira da UMIC, afirmou Diogo Vasconcelos, gestor da Unidade Missão Inovação e Conhecimento. Este responsável explicou ainda que o protocolo servirá de base ao desenvolvimento conjunto de futuras iniciativas com o Estado Português, sob as directrizes estabelecidas pelos planos de acção da UMIC, nas áreas da Educação, Saúde, e-Government e Investigação e Desenvolvimento.



"Um dos primeiros projectos a avançar, já no primeiro trimestre de 2004, será na área de educação e qualificação, com um programa de formação de professores e conteúdos pedagógicos, iniciativas com as quais a Intel tem tido sucesso noutros países", acrescentou Diogo Vasconcelos.



Em todos os projectos desenvolvidos no âmbito do Plano da Sociedade da Informação, a UMIC tem procurado estabelecer parcerias com entidades públicas e privadas, tendo por objectivo um envolvimento que dinamize a Sociedade da Informação em Portugal. Porém, esta é a primeira iniciativa do género estabelecida com uma empresa de tecnologias, mas Diogo Vasconcelos salienta que a UMIC está aberta a outras parcerias semelhantes.



Christian Morales, Vice Presidente de Vendas e Marketing e Co-Director Geral da Intel Europa, Médio Oriente e África, afirmou que este acordo põe Portugal no mapa da Intel e serve para troca de experiências e aconselhamento. A Intel trabalha já com entidades públicas do mundo inteiro, empresas de software e integradores de sistemas com o objectivo de prestar apoio aos Estados na abordagem dos seus desafios tecnológicos.



Diogo Vasconcelos afirma que quer colocar o Governo Electrónico e a Sociedade da Informação do topo da agenda e disse recentemente, no 13º Congresso da APDC, que a visão deste Governo para esta área é de acção e não apenas de definição de um ideal. A Unidade de Missão Inovação e Conhecimento que dirige desenvolveu o Plano da Sociedade da Informação que foi este ano aprovado e traça as metas e linhas de acção para o desenvolvimento de serviços electrónicos, acessibilidade à Internet e a melhoria dos serviços do sector público.

Notícias Relacionadas:

2003-02-14 - Projecto Campus Virtuais pretende incentivar acesso móvel à Net a nível nacional

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.