Os resultados financeiros da Intel relativos ao primeiro trimestre fiscal de 2004, ontem apresentados, mostram uma retoma das vendas de processadores da empresa, lideradas pelas compras do sector empresarial, que começa a renovar os seus parques informáticos. "O primeiro trimestre mostra um crescimento saudável da receita e dos lucros, comparada com o ano anterior, impulsionada pelo crescimento mundial dos gastos em Tecnologias da Informação", afirmou o CEO da empresa, Craig R. Barrett, em comunicado.



Para o período analisado, a Intel revelou vendas na ordem dos 8,1 mil milhões de dólares, num crescimento de 20 por cento face ao trimestre homólogo, quase duplicando os lucros que se situaram nos 1,73 mil milhões de euros. Ainda assim as vendas foram inferiores às do último trimestre de 2003, tradicionalmente o mais forte nas TI, quando chegaram aos 8,74 mil milhões de dólares. No entanto, já durante a apresentação de resultados do último trimestre fiscal de 2003 a empresa havia alertado para a possibilidade da redução das vendas nos primeiros três meses de 2004.



Em comunicado, a Intel afirma ainda que incorporou já nos resultados uma parte dos 225 milhões de dólares que terá de pagar à Intergraph na sequência do acordo atingido a 30 de Março, o que piorou os resultados apresentados neste trimestre, reduzindo os dividendos por acção.



A aposta da Intel no sector profissional parece estar a dar bom resultado, já que o mercadod e servidores continua a crescer, assim como o de desktops para empresas. Mas o director executivo da Intel realçou na avaliação do trimestre o lançamento de vários novos processadores para desktops, para os quais está planeado um aumento de volume de produção para o segundo trimestre do ano.



A área de negócio de Arquitectura, que engloba o negócios de processadores para computadores e memória flash, continua a ser o que tem maior peso na facturação, sendo o que mais cresceu, passando de 5,77 mil milhões de dólares para os 7,03 mil milhões no primeiro trimestre. Já a área de Comunicações, que integra os processadores para equipamentos móveis, aumentou as vendas, mas continuou a gerar resultados negativos.



As previsões financeiras para o segundo trimestre são conservadoras, sendo esperadas receitas entre os 7,6 e os 8,2 mil milhões de dólares.

Notícias Relacionadas:

2004-01-15 - Intel prevê redução de receitas no primeiro trimestre de 2004

2003-12-11 - Intel consolida unidades de negócio na área de redes móveis

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.