Acaba de nascer a DP World Cargospeed, uma empresa de transportes de cargas em paletes, baseada num consórcio entre a Virgin Hyperloop One e a DP World, com sede no Dubai, que já era acionista na tecnológica de Richard Branson. A empresa da Arábia Saudita tem vários terminais portuários espalhados pelo mundo e vê na nova tecnologia de Hyperloop uma solução crucial para responder com rapidez às exigências das suas rotas espalhadas pela Ásia, África e Médio Oriente.

A Hyperloop One acredita que a tecnologia pode criar numa nova rota da seda, ligando a Europa à China. Nas vias convencionais, os produtos fabricados na China podem demorar várias semanas a chegar ao Ocidente, mas através da velocidade do Hyperloop será possível reduzir o tempo e poupar dinheiro nas despesas. No plano teórico da DP World, vai ser possível receber os produtos da China pelo mar, e depois "dispará-los" para a Europa pelo Hyperloop em horas.

Durante a cerimónia de oficialização no Dubai, Richard Branson afirmou que se conseguir construir vários sistemas Virgin Hyperloop a ligar os países, isso fará uma grande aproximação do mundo. O magnata refere que a tecnologia está a dois-três anos de distância, e que pretende expandir o sistema de transporte para vários países, como a Índia.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.