Nos primeiros três meses do ano fiscal 2012-2013, iniciado em abril, a Vodafone Portugal obteve receitas de 215 milhões de libras, menos 7,7 milhões de libras que no mesmo período do ano passado e também abaixo do registado no trimestre anterior, quando as receitas conseguidas totalizaram 227 milhões de libras.



A receita média mensal por cliente também desceu ligeiramente e fixava-se no final de junho nos 13,6 euros - contra 13,8 euros nos três meses anteriores. Entre os clientes com planos pós-pagos a operadora fatura uma média mensal de 35,2 euros. Entre os clientes pré-pagos o valor desce para 8,7 euros.



De acordo com os dados hoje divulgados pela casa-mãe, os clientes da Vodafone Portugal usaram 2,8 mil milhões de minutos nas suas comunicações móveis realizadas entre abril e junho, ligeiramente mais que nos três meses anteriores.



No final de junho a Vodafone Portugal somava 6,14 milhões de clientes, dos quais 81,8% estavam ligados à operadora através de tarifários pré-pagos.



Tal como já tinha acontecido nos três meses anteriores a operadora não conseguiu crescer em número de clientes, no período em análise, perdendo 27 mil clientes. Nos três meses anteriores tinha perdido 52 mil.



No ano fiscal terminado em março a Vodafone Portugal garantiu receitas de 1,06 mil milhões de libras, para um EBITDA de 446 milhões de libras e um cash flow operacional de 307 milhões de libras.



Neste primeiro trimestre fiscal de 2012, o grupo obteve a nível global receitas de 10,76 mil milhões de libras.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico




Cristina A. Ferreira

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.