A plataforma da Vortal vai ser usada por 6.500 entidades públicas da administração local e central. De acordo com as estimativas, irá gerir adjudicações anuais no valor de 20 mil milhões de dólares e um total de 600 mil procedimentos públicos.



A escolha da Vortal foi decidida no âmbito de um concurso público onde participaram várias empresas do setor. A tecnológica portuguesa foi escolhida para fornecer a plataforma nos próximos dois anos. Nessa altura o processo de seleção renova-se.



Em 2013, a Vortal tem como objetivo aumentar o volume de negócios em 15%. No próximo ano a previsão de crescimento avança para os 25%, suportada nas expectativas de negócio internacional.



Para fazer crescer o negócio a Vortal está mesmo a reforçar a equipa, que deverá aumentar em 40%. Numa entrevista recente ao TeK, Rui Dias Ferreira, presidente da Vortal, adiantava que a empresa conta atualmente com cerca de 100 colaboradores.



No que se refere aos negócios internacionais, a Europa será a região do globo mais relevante no negócio da Vortal em 2014, no que se refere ao peso nas receitas, mas a empresa também sublinha a importância do novo contrato assinado na Colômbia. O acordo vai permitir à empresa divulgar a sua tecnologia nos mercados da América Latina e explorar novas oportunidades.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.