O Tribunal Federal de Apelos de Washington comunicou na sexta feira passada que o processo que opõe a Xerox à Palm, por alegada violação de patentes na área de reconhecimento de escrita, deverá voltar a ser julgado por um tribunal de instância inferior, remetendo o caso a um Tribunal Distrital de Nova Iorque, em Rochester. A Xerox que pode assim continuar o processo que a opõe à empresa de PDAs.



Esta decisão do Tribunal anula uma deliberação anterior de um Tribunal Distrital que em Junho de 2000 tinha recusado à Xerox o direito de exigir ressarcimento por parte da Palm ao não reconhecer qualquer legitimidade na sua alegação de que a empresa de PDAs violava a sua patente de reconhecimento de escrita manual. Porém, de acordo com um comunicado da Palm, o tribunal de apelo rejeitou a possibilidade de realizar um julgamento sumário, como era pedido pela Xerox.



O processo foi iniciado em 1997 pela Xerox contra a U.S. Robotics, que mais tarde foi adquirida pela 3Com, alegando que a tecnologia de reconhecimento de escrita manual comercializada como GraffitiB e utilizada nos PDAs da Palm violava a sua patente registada a 21 de Janeiro de 1997. Esta tecnologia havia sido desenvolvida no centro de pesquisa da Xerox em Palo Alto e era conhecida com o nome de Unistrokes®, destinando-se a permitir o reconhecimento pelo computador de caracteres escritos manualmente pelo utilizador no ecrã sensível ao tacto.



Ambas as empresas fizeram comunicados de imprensa sobre o tema, publicados ontem nos seus sites oficiais. No comunicado da Xerox é referido que a empresa usará de todos os meios para prosseguir com a acção em tribunal no sentido de defender os seus direitos sobre esta patente. Já no site da Palm é reafirmada a crença da fabricante de PDAs de que a tecnologia que utiliza não viola a patente da Xerox.

Notícias Relacionadas:

2001-03-16 - NCR processa Palm e Handspring por utilização abusiva de patentes

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.