Em média, um adolescente manda mais de seis mensagens de texto por hora (durante o período do dia em que se encontra acordado, obviamente), o que resulta em qualquer coisa como 100 SMS enviados a cada dia.

Os dados são do mais recente estudo da Nielsen que registou também um acentuado declínio da utilização de serviços de voz por parte desta camada da população. Os visados afirmam que a razão é simples: é mais fácil mandar SMS do que fazer uma chamada de voz.

A consultora analisou as tendências de comunicações de 60 mil subscritores de serviços móveis nos EUA, durante o segundo trimestre deste ano, e as diferenças entre o tipo de utilização são gritantes, com os utilizadores na faixa etária entre os 13 e os 17 anos a enviar e receber uma média de 3.229 mensagens por mês, enquanto o grupo imediatamente a seguir (dos 18 aos 24) se fica pelas 1.630 SMS.

Os dados não revelam só que os adolescentes mandam mais mensagens que os outros grupos etários, mas também que mandam cada vez mais mensagens, registando-se um crescimento de 8 por cento face ao período homólogo. Já o tempo dedicado às chamadas de voz diminui 14 por cento nos mesmos períodos de referência.

No que às diferenças de género concerne, as raparigas levam clara vantagem, trocando 4.050 mensagens entre si a cada mês (e mais de oito SMS por hora, excluídas as horas de sono), aos rapazes enviam umas (mais) comedidas 1.500 SMS mensais. Já a média de mensagens trocadas entre os indivíduos do sexo masculino não vai além das 2.539 SMS/mês.

Também são elas quem, apesar do decréscimo, mais usa o telefone para falar, contabilizando 753 minutos de comunicações de voz por mês (25 minutos por dia), enquanto os rapazes da mesma idade passam cerca de 525 minutos por mês ao telefone.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.