Os pilotos da transportadora aérea American Airlines (AA) vão começar este mês a utilizar dispositivos iPad no cockpit dos aviões durante todas as fases de voo - incluindo nas descolagens e nas aterragens - com base numa autorização concedida pela Federal Aviation Administration (FAA) e anunciada ontem pela companhia.


De acordo com um comunicado da empresa, os pilotos começarão a utilizar os iPads este mês na frota de aviões Boeing 777, com promessas de alargar a autorização a todos os tipos de voos e aeronaves até ao final de 2012, dependendo do processo de autorização em curso por parte da FAA.


A medida insere-se num projeto da AA para eliminar os manuais e as cartas de navegação em papel em todos os seus voos, de modo a reduzir os custos de combustível associados ao peso que esses documentos possuem.


Se individualmente cada kit de navegação em papel pode ter custos insignificantes num determinado voo, a American Airlines alega que somando todos os voos a medida permitirá poupar cerca de 1,2 milhões de dólares por ano em combustível, valores calculados com base nos atuais preços de mercado.



"Com esta aprovação da FAA vamos poder usar o iPad para aproveitar totalmente os benefícios do nosso programa Electronic Flight Bag" afirma no comunicado John Hale, vice-presidente da American Airlines, explicando que essa possibilidade permitirá "melhorar o ambiente de trabalho dos nossos pilotos, reduzir a nossa dependência do papel e aumentar a eficiência do combustível nos nossos aviões".


O programa Electronic Flight Bag da AA prevê a eliminação do papel nos manuais das aeronaves e na maioria das cartas de navegação, em todos os voos comerciais da empresa, a partir do início de 2013.


Segundo a American Airlines, os dispositivos iPad são, para já, os únicos tablets a receber aprovação da FAA para ser utilizados em ambiente de cockpit em todas as fases de voo, mas a empresa mostra-se recetiva a usar outros tablets nas mesmas condições, caso a FAA emita também as respetivas aprovações.


A utilização de dispositivos eletrónicos, durante todas as fases dos voos, é uma questão recorrente no universo da aeronáutica, sobretudo no que respeita às posições da agência norte-americana. No final de agosto, a FAA anunciou a criação de um grupo de trabalho para estudar o verdadeiro impacto da utilização deste tipo de equipamentos nos aviões, com o objetivo de criar uma lista de recomendações a ser seguida pelas empresas de aviação norte-americanas.



Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.