Até ao final do ano vão haver quase três mil milhões de pessoas ligadas em rede, significando que quando 2014 chegar ao fim, 40% da população mundial vai estar a usufruir de uma ligação à Internet. Cerca de 66% dos internautas de todo o mundo vivem em países desenvolvidos, ao passo que quase 90% das pessoas que ainda não têm Internet pertencem a países em vias de desenvolvimento.



Os valores revelados numa análise prévia da União Internacional das Telecomunicações (ITU), mostram ainda que 2,3 mil milhões de pessoas vão ser subscritoras de serviços de Internet de banda larga móvel até ao final do ano. Neste campo os países em vias de desenvolvimento assumem uma maior preponderância, sendo responsáveis por 55% destas subscrições.



A Europa vai ser o continente onde a taxa de penetração da Internet vai ser maior: 3 em cada 4 europeus, no final de 2014, vão estar ligados à grande rede. Por oposição apenas 20% dos africanos vão estar conectados quando o ano terminar, mas o valor representa um crescimento de 100% no espaço de quatro anos.



Outros números da ITU mostram que o número de subscrições de telefone fixo vai continuar a diminuir, tal como aconteceu ao longo dos últimos quatro anos. Estima-se que no final de 2014 existam menos 100 milhões de subscrições do que em 2009. Já o número de casas com Internet vai ser de 44%, sendo que nos países desenvolvidos o valor aumenta para 78%, estando a aproximar-se da saturação, de acordo com a análise do organismo internacional.



Já a Internet de banda larga móvel vai atingir uma taxa de penetração de 84% nos países desenvolvidos e mais uma vez a Europa apresenta-se como o continente com maior taxa de penetração do serviço: 64% contra os 19% de África por exemplo.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.