Segunda-feira era a data marcada para o início do bloqueio de serviços da BlackBerry, como o email e troca de mensagens instantâneas, nos Emirados Árabes Unidos, mas afinal a RIM conseguiu chegar a um acordo com as autoridades locais para evitar a saída do território.

A problemática arrastava-se há cerca de dois meses, altura em que o Governo ameaçou cortar o acesso a alguns dos serviços dos smartphones da fabricante canadiana, alegando questões de segurança - à semelhança do que também fizeram outros países, como a Índia.

Onze de Outubro havia sido apontado como o dia para a suspensão, mas o regulador das telecomunicações nos Emirados já afirmou ter chegado a um acordo com a fabricante que permitiu a compatibilização dos serviços prestados por esta e a legislação local.

Embora não tenham sido avançados muitos detalhes a respeito dos termos, as autoridades garantiram que "não haverá lugar à suspensão de serviços" esta segunda-feira, como estava inicialmente planeado, de acordo com o comunicado oficial citado pela agência de notícias dos Emirados, WAM.

Ainda segundo a imprensa internacional, a comunicado parece indicar que o acordo é permanente. As autoridades reconhecem o "positivo empenho e colaboração da Research In Motion" em encontrar uma solução que fosse ao encontro da legislação local. Não se sabe, no entanto, quais as concessões da fabricante, se é que houve algumas.

O porta-voz da empresa ter-se-á mostrado indisponível para comentar o caso, alegando que os detalhes relativos a problemas com legislações de um país em concreto são confidenciais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.