Depois das queixas apresentadas à Direcção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia, a OniWay recebeu na passada quinta feira uma resposta do executivo de Bruxelas. A carta indica que a Direcção-geral não pretende intervir para já na questão da interligação, já que não deverá sobrepor-se à intervenção do órgão regulador nacional, a Anacom, mas que caso não exista alteração da situação a OniWay poderá reafirmar a sua queixa no prazo de um mês, noticia hoje o Diário Económico.



A carta de Bruxelas indica que a Direcção-geral de Concorrência considera que a deliberação de 24 de Setembro da Anacom salvaguarda o direito da OniWay à interligação. Porém, deixa a possibilidade da empresa do Grupo Oni de reiterar as queixas ou de as abandonar caso a situação esteja resolvida. O prazo para a resposta esperada é de um mês a contar da data de emissão da carta, dia 24 de Outubro.



De acordo com o mesmo artigo do Diário Económico, a Anacom foi já informada sobre a resposta da Direcção-geral da concorrência da Comissão Europeia.

Notícias Relacionadas:

2002-10-15 - OniWay espera medidas da Anacom para o não cumprimento da interligação pela Vodafone e Optimus

2002-07-17 - OniWay quer indemnização por atraso no lançamento de serviços

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.