No final do ano passado o número de assinantes de serviços de banda larga fixa atingiu os 2,99 milhões, num crescimento de 9,5% face a 2014, enquanto o número de acessos avançou 10% para os 3,14 milhões. As ligações assentes em redes de cabo cresceram 5,3% para chegar a 33,8% da população. O número de acessos ADSL caiu 4,7% para 33,1%.

A fibra ótica continua a crescer rapidamente e no ano passado o número de acessos à banda larga fixa ligados à tecnologia representava 26,6% do mercado, num crescimento de 34,3%. Os acessos fixos suportados em LTE também cresceram e representavam no final de dezembro 6,5%do total.
Os números, revelados esta segunda-feira pela Anacom, também mostram que seis em cada 10 utilizadores de serviços de banda larga fixa dispunham de ligações com velocidades teóricas acima dos 30 Mbps e que três em cada 10 usufruíam mesmo de serviços de banda larga com velocidades iguais ou superiores a 100 Mbps.
Os números do regulador também indicam que 96,2% dos serviços de banda larga fixa usados pelos portugueses estão integrados num pacote de serviços.
No final do ano, a Meo mantinha a liderança do mercado de banda larga fixa mas tinha perdido quota, passando de 48,1% para 44%. Os concorrentes Nos e Vodafone cresceram. A primeira terminou o ano com 36,4% dos acessos de banda larga fixa e a segunda com 14,8%, tendo sido a que mais cresceu.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.